Última hora

Última hora

Administração da Sony rejeita venda da unidade de entretenimento

Em leitura:

Administração da Sony rejeita venda da unidade de entretenimento

Tamanho do texto Aa Aa

As ações da Sony afundaram em Tóquio, depois de o Conselho de Administração ter rejeitado por unanimidade a venda da unidade de entretenimento. O valor das ações mais do que duplicou desde o início do ano, na esperança de que a proposta do investidor Daniel Loeb fosse aceite.

“A empresa é vista como condenada? Talvez não. Os observadores do mercado parecem estar a apostar que o drama está longe do fim”, afirma o repórter da Reuters, Yonggi Kang.

Loeb já disse que a saga não chegou ao fim. O investidor que detém 7% da Sony quer continuar o diálogo com a administração e explorar várias opções para criar valor para os acionistas. Uma fonte familiar com o negócio disse à Reuters não acreditar que Loeb apele diretamente aos acionistas, uma vez que isso não costuma funcionar no Japão.