Última hora

Última hora

Fukushima: níveis alarmantes de fuga de água tóxica da central

Em leitura:

Fukushima: níveis alarmantes de fuga de água tóxica da central

Tamanho do texto Aa Aa

Os níveis de fuga para o mar da água contaminada com radioatividade da central nuclear japonesa de Fukushima são alarmantes.

A avaliação é da Autoridade Reguladora do Nuclear do Japão que analisou o estado da central atingida pelo tsunami de março de 2011.

Imagens recentes obtidas por uma câmara de vídeo robotizada revelam o estado de emergência, com o qual a empresa administradora, Tepco, já não consegue lidar, segundo o perito Masashi Goto.

“A Tepco já não tem capacidade para lidar com a gravidade da situação. Se fossem capazes de tomar as medidas apropriadas, já o teriam feito, não é? Não é que a Tepco se recuse a fazer o que é necessário, têm feito tudo o que é possível, mas não há soluções perfeitas”, disse Goto.

A empresa admitiu, no mês passado, que não estava a conseguir evitar a contaminação do oceano Pacífico, confirmando as suspeitas de especialistas sobre a fragilidade do mecanismo de retenção da água tóxica.

O desastre causou o colapso de reatores e forçou à retirada de dezenas de milhares de moradores, no pior acidente atómico mundial desde Chernobyl, em 1986.