Última hora

Última hora

Banco de Inglaterra mantém estímulos até desemprego baixar para 7%

Em leitura:

Banco de Inglaterra mantém estímulos até desemprego baixar para 7%

Tamanho do texto Aa Aa

O Banco de Inglaterra só vai acabar com os estímulos à economia, quando a taxa de desemprego descer pelo menos oito décimas. Isto se entretanto não houver riscos materiais para a inflação e estabilidade financeira. O desemprego encontra-se nos 7,8 por cento.

A taxa de juro de referência deve manter-se nos 0,5% nos próximos anos, já que “Relatório sobre a Inflação” prevê que a taxa de desemprego só desça para 7% no terceiro trimestre de 2016.

“Enquanto a taxa de desemprego estiver acima dos 7%, o Comité de Política Monetária está preparado para comprar mais ativos se forem necessários mais estímulos. O nosso objetivo é ajudar a assegurar a recuperação, ao mesmo tempo que garantimos que a inflação e a estabilidade financeira estão contidas”, sublinhou o governador da instituição, Mark Carney.

O Banco de Inglaterra prevê que a economia cresça 0,6% neste trimestre, o mesmo valor registado entre abril e junho. O crescimento anual deve atingir os 2,6% dentro de dois anos. A inflação deve manter-se abaixo do objetivo de 2% até à segunda metade de 2015.