Última hora

Última hora

Forte recuo dos preços dos cereais e dos alimentos

Em leitura:

Forte recuo dos preços dos cereais e dos alimentos

Tamanho do texto Aa Aa

Os preços dos alimentos podem baixar nos próximos meses, depois de terem atingido o nível mais baixo em mais de um ano. O índice de preços dos alimentos da FAO, a agência da ONU para a Alimentação e Agricultura, desceu em julho quase 2% em relação a junho, sobretudo, por causa da diminuição dos preços internacionais dos cereais, da soja e do óleo de palma.

Preveem-se colheitas abundantes, já antecipadas pelos mercados, onde os preços das matérias-primas estão em queda. Os preços do trigo e da soja estão em mínimos de um ano. O milho já perdeu 28% desde agosto do ano passado.

Os preços dos alimentos subiram no verão do ano passado, devido a uma seca histórica nos Estados Unidos, mas a melhoria das perspetivas para as colheitas de cereais em 2013/2014 está a contrariar essa tendência este ano.

A FAO espera que a produção global de cereais aumente mais de 7% em 2013/2014 para quase 2 479 milhões de toneladas.

O índice de preços dos cereais situou-se em média em 227,7 pontos,em julho, menos 3,7% do que em junho e menos 13% do que em julho de 2012, por causa da descida do custo do milho.