Última hora

Última hora

Governo checo perde confiança do Parlamento

Em leitura:

Governo checo perde confiança do Parlamento

Tamanho do texto Aa Aa

O governo checo perdeu a confiança no Parlamento, após um voto que abriu o caminho à realização de eleições antecipadas ainda este ano.

O primeiro-ministro Jiri Rusnok vai apresentar a demissão formal nos próximos dias, embora com a intenção de se manter em funções de forma interina.

O economista de 52 anos liderava um governo “de peritos” instituído pelo presidente de esquerda, Milos Zeman, depois da queda do executivo de centro-direita de Petr Necas, na sequência do escândalo de corrupção que envolveu a companheira e colaboradora do antigo chefe de governo.

Zeman tinha dito que manteria o governo de Rusnok em funções enquanto durar a investigação do caso, independentemente do voto parlamentar, mas segundo a presidente da assembleia as negociações com vista a eleições antecipadas podem começar já hoje.

O primeiro-ministro defende que “na realidade, o resultado é positivo, no que diz respeito ao desenvolvimento político do país. Vai conduzir à dissolução do Parlamento”.

A nomeação de Rusnok a 10 de Julho tinha sido fortemente contestada pela direita e por uma parte da população checa, que acusava o presidente de usurpar poderes que pertencem ao Parlamento, dominado pela antiga coligação.