Última hora

Última hora

O fosso aumenta: Obama cancela encontro com Putin em Moscovo

Em leitura:

O fosso aumenta: Obama cancela encontro com Putin em Moscovo

Tamanho do texto Aa Aa

As relações entre Barack Obama e Vladimir Putin não são conhecidas por serem as mais calorosas, como ficou bem patente no encontro do G8, na Irlanda do Norte. Mas não deixa de ser uma decisão rara a que o presidente americano tomou, ao cancelar quase à ultima hora uma cimeira em Moscovo com o homólogo russo, antes da reunião do G20 no início de setembro. Em vez disso, Obama vai visitar a Suécia.

A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, explicou que “não tem havido progressos significativos em relação aos grandes dossiês, pelo que uma cimeira de presidentes não seria, neste momento, um passo construtivo.”

A Rússia diz-se “desiludida”. O cancelamento é considerado como uma retaliação pelo facto de ter concedido asilo a Edward Snowden, o homem que deu a conhecer ao mundo os detalhes do programa de vigilância eletrónica dos Estados Unidos. O analista político Andrew Weiss salienta que “quando Obama foi reeleito, a sua administração disse ao governo russo que pretendia acertar agendas. E foi isso que tentaram fazer durante vários meses. Mas acabaram por não chegar a lado nenhum. A decisão de anular a viagem a Moscovo representa a frustração por não conseguir definir uma agenda com os russos e pelo caso Snowden.”

Numa entrevista recente, o presidente americano afirmou que a Rússia está a regressar à mentalidade da Guerra Fria. No entanto, não parece estar em causa a sua participação na cimeira do G20 em São Petersburgo, nos dias 5 e 6 de setembro.