Última hora

Última hora

Cientistas analisam ADN da alegada "Mona Lisa"

Em leitura:

Cientistas analisam ADN da alegada "Mona Lisa"

Tamanho do texto Aa Aa

Continua a saga para descobrir quem foi Lisa Gherardini, a alegada jovem que serviu de modelo para a famosa “Mona Lisa”, de Leonardo da Vinci.

Esta sexta-feira, na Basílica da Anunciação, em Florença, cientistas italianos abriram a cripta onde estão os restos mortais de Francesco del Giocondo, marido de Gherardini, e dos dois filhos do casal. É nas ossadas dos dois filhos que está centrada, agora, a atenção dos estudiosos.

Os cientistas estão entusiasmados com mais esta etapa.

“Diria que tivemos muita sorte, não só porque há uma boa quantidade de ossadas mas porque estão, também, dispostos em ordem. Na parte inferior da cripta há uma placa indicando que pertencem à família Giocondo,” informa o geólogo da Universidade de L’Aquila, Antonio Moretti.

Os cientistas podem agora comparar o ADN dos restos mortais dos filhos de Lisa Gherardini, com as ossadas encontradas há dois anos no convento de Santa Úrsula, em Florença. Crê-se que foi aqui que esta mulher da nobreza italiana viveu, depois da morte do marido.

Está dado mais um passo para desvendar o segredo que tem intrigado muitos investigadores, ao longo do tempo. Quem foi Lisa Gherardini, a alegada “Mona Lisa”?