Última hora

Última hora

Suíça: ONU critica restrições a requerentes de asilo

Em leitura:

Suíça: ONU critica restrições a requerentes de asilo

Tamanho do texto Aa Aa

A ONU diz que as restrições que várias localidades suíças pretendem impor a requerentes de asilo são “chocantes” e “discriminatórias”.

Bremgarten, perto de Zurique, é o mais recente foco de polémica. Depois de abrir as portas de um novo centro para imigrantes que buscam asilo, a localidade próxima de Zurique decidiu restringir o acesso dos mesmos a determinados espaços públicos, como piscinas, complexos desportivos e escolas.

O presidente da Câmara de Bremgarten defende as medidas. Raymond Tellenbach explica que quiseram impor “esta interdição por razões de segurança, para evitar tensões com os residentes, sobretudo com estudantes, para garantir que não serão perturbados”.

As novas regras foram classificadas pela Human Rights Watch como “racistas” e “legalmente insustentáveis”.

As Nações Unidas criticaram o facto de Berna permitir que as autarquias decidam sobre a suspensão de um direito universal, como a liberdade de movimento.

Para a deputada socialista Silvia Shenker “faz lembrar o Apartheid e conduz a duas classes de cidadãos: os que podem ir a todo o lado e os que não podem, simplesmente pelo seu estatuto de residente”.

É a segunda vez, esta semana, que a Suíça é acusada de “racismo”. A apresentadora de televisão norte-americana Oprah Winfred disse ter sido vítima de discriminação racial, em Julho, numa loja de Zurique.