Última hora

Última hora

Os seis imigrantes que morreram a tentar chegar à Sicília provinham da Síria e Egito

Em leitura:

Os seis imigrantes que morreram a tentar chegar à Sicília provinham da Síria e Egito

Tamanho do texto Aa Aa

Os seis imigrantes que morreram, este sábado, a tentar chegar à praia da Catânia, na Sicília, eram provenientes da Síria e do Egito.
As vítimas tinham menos de 30 anos e viajavam numa pequena embarcação com mais 94 pessoas

Os seis imigrantes morreram afogados, a 15 metros da praia, depois do barco ter encalhado na areia.

A Guarda Costeira estranha este incidente.

“Este foi um evento muito incomum. O momento e o local faz-nos pensar que, provavelmente, tinham perdido a rota. Estamos praticamente convencidos de que este foi, provavelmente, um erro de quem estava ao leme do barco”, conta o comandante da Guarda Costeira da Catânia, Roberto D’Arrigo.

As autoridades italianas estão a investigar e abriram um inquérito sob a hipótese de cumplicidade à imigração ilegal e múltiplo homicídio involuntário.

Dos 94 sobreviventes, alguns, entre os quais uma mulher grávida e uma criança desidratada, foram encaminhados para um hospital local. Estimam-se que 55 dos sobreviventes sejam menores.

Os imigrantes foram encaminhados para centros de acolhimento, onde aguardam agora que as autoridades determinem o seu estatuto. Se têm permissão para ficar ou se são repatriados.