Última hora

Última hora

Barack Obama condena violência no Egito

Em leitura:

Barack Obama condena violência no Egito

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de fortemente criticado pela imprensa norte-americana, Barack Obama rompe o silêncio em relação à situação no Egito.

O presidente norte-americano condenou a violência dos dois lados do conflito e disse que “os Estados Unidos não tomam partido”, tendo anunciado o cancelamento das manobras militares conjuntas previstas para setembro.

“A América não pode determinar o futuro do Egito, isso é uma tarefa do povo egípcio. Não apoiamos nenhum partido ou figura política. Sei que há uma tendência no Egito para acusar os Estados Unidos ou o Ocidente, ou outros no exterior do que corre mal. Temos sido acusados pelos apoiantes de Morsi e fomos acusados pelo outro lado como se fossemos apoiantes de Morsi. Este tipo de acusações não ajuda os egípcios a alcançarem o futuro que merecem. Nós queremos que o Egito progrida, queremos um Egito pacífico, democrático e próspero”.