Última hora

Última hora

Negociadores israelitas e palestinianos remetem-se ao silêncio

Em leitura:

Negociadores israelitas e palestinianos remetem-se ao silêncio

Tamanho do texto Aa Aa

Os negociadores israelitas e palestinianos saíram do encontro em Jerusalém em silêncio. Nem declarações, nem comunicados sobre a segunda ronda de negociações de paz. As conversações foram retomadas no final de julho, em Washington, pela mão do secretário de Estado norte-americano após um interregno de três anos.

Dias depois, o governo de Benjamin Netanyahu comprometia-se a libertar 104 prisioneiros palestinianos, alegadamente, envolvidos na morte de civis israelitas.

Um gesto em prol da retoma das negociações de paz, mas contestado pelas famílias das vítimas que acabou por ficar manchado por uma outra decisão: a expansão de colonatos na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental.

Os palestinianos consideram que o anúncio inviabiliza qualquer acordo de paz. É neste ambiente de ceticismo que israelitas e palestinianos preparam o próximo encontro, desta vez em Jericó, na Cisjordânia.