Última hora

Última hora

Mo Farah domina 5000 metros e alcança 'dobradinha' nos Mundiais de Moscovo

Em leitura:

Mo Farah domina 5000 metros e alcança 'dobradinha' nos Mundiais de Moscovo

Tamanho do texto Aa Aa

Mo Farah está em posse do ‘santo graal’ do meio-fundo: O britânico de origem somali juntou o título mundial dos 5000 metros ao dos 10000 metros – que já tinha conquistado esta semana em Moscovo – e é simultaneamente o campeão olímpico nestas duas distâncias. Com o tempo de 13m26,98s, Farah bateu o etíope Hagos Gebrhiwet e o queniano Isiah Kiplagach Koech, antigo campeão mundial de juvenis.

Na estafeta de 4×400 metros, os Estados Unidos conquistaram o ouro em 2m58,71s, relegando a Jamaica e a Rússia para os restantes lugares do pódio.

No lançamento do peso, título mundial para o alemão David Storl com 21,73 metros. Prata para o norte-americano Ryan Whiting e bronze para Dylan Armstrong, do Canadá, num concurso em que o português Marco Fortes falhou a qualificação para a final.

O estádio Luzhniki foi ao rubro com os títulos conquistados por atletas russos. Alexandr Menkov venceu o concurso do salto em comprimento com a marca de 8,56 metros, quase mais 30 centímetros do que a concorrência. Ignisious Gaisah, da Holanda, e o mexicano Luis Rivera ficaram com as outras medalhas.

A russa Tatiana Lysenko voltou a deixar as bancadas em festa com a medalha de ouro no lançamento do martelo. 78,80 metros, a marca que valeu o ouro a Lysenko. Anita Wlodarczyk, da Polónia e a chinesa Zhang Wenxiu completaram o pódio.

Finalmente, Shelly-Ann Fraser-Pryce também conquistou a dobradinha, mas a vitória nos 200 metros ficou facilitada com a lesão durante a final de Allyson Felix, a norte-americana tricampeã mundial e campeã olímpica da distância. 22,17s, o tempo da atleta da Jamaica que já tinha conquistado o ouro nos 100 metros e que, desta vez, ficou na frente de Murielle Ahoure, da Costa do Marfim e da nigeriana Blessing Okagbare.