Última hora

Última hora

Alemanha: Steinbrück ataca e Merkel defende

Em leitura:

Alemanha: Steinbrück ataca e Merkel defende

Tamanho do texto Aa Aa

Em Berlim o SPD festejou os 150 anos de existência junto às icónicas Portas de Brandeburgo num comício que reuniu mais de 300 mil pessoas.

Durante o comício, o candidato Peer Steinbrück foi claro na sua determinação e nas críticas ao atual governo de Angela Merkel.

“Quero ser Chanceler da República Federal da Alemanha porque a inércia política deste governo enfraquece a Alemanha. Não existe investimento suficiente no futuro. Este país está apenas a ser administrado e não moldado politicamente”, disse o candidato social-democrata.

O CDU apesar da vantagem de 16 pontos percentuais sobre o SPD pode vir a sofrer um amargo de boca nas próximas eleições. Merkel joga à defesa, mas realça o papel da Alemanha na Europa.

“Há dez anos a Alemanha era o doente da Europa, mas mudámos. Graças a essas mudanças, somos hoje a âncora da estabilidade e o motor do crescimento europeu. Queremos manter essa posição e nunca comprometê-la”, sublinhou a Chanceler alemã.

Em Cloppenburg Angela Merkel pôs os seus apoiantes de sobreaviso contra o excesso de otimismo antes das eleições federais de 22 de setembro.