Última hora

Última hora

Egito: 38 islamita mortos em tentativa de evasão

Em leitura:

Egito: 38 islamita mortos em tentativa de evasão

Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos 38 membros da Irmandade Muçulmana morreram este domingo no Egito. Os indivíduos tinham sido detidos e estavam a ser transferidos para uma prisão. De acordo com o ministro do Interior interino, as vítimas terão tentado fugir e as forças de segurança foram obrigadas a intervir.

Este domingo até tinha sido mais tranquilo, depois da Irmandade Muçulmana ter cancelado, por razões de segurança, parte das manifestações convocadas. Com objetivo de controlar qualquer foco de tensão, o exército egípcio colocou militares nas principais ruas do cairo.

Entretanto a liderança militar do país garantiu que o Exército não vai tolerar mais violência política.
De qualquer forma, o ministro da Defesa, o general Abdel-Fatah el-Sissi, que liderou a 03 de Julho o golpe que derrubou o presidente Mohammed Morsi, garantiu que no Egito há espaço para todos.
O ministro da Defesa disse ainda que “os egípcios são livres, têm liberdade de escolha, podem escolher quem querem para os governar, e nós somos os guardiães desse testamento. O exército e a polícia são agora os guardiões da vontade do povo no que diz respeito à escolha de quem vão ser os seus líderes “

De acordo com o último balanço feito pelo governo interino do país, 79 pessoas morreram este sábado em confrontos entre a polícia e a apoiantes de Morsi. No total, e após quatro dias de violência, já morreram cerca de 900 pessoas.