Última hora

Última hora

Funcionários públicos russos proibidos de ter contas no estrangeiro

Em leitura:

Funcionários públicos russos proibidos de ter contas no estrangeiro

Tamanho do texto Aa Aa

Os altos funcionários públicos e os deputados russos deixaram de poder ter, a partir desta segunda-feira, contas bancárias e outros ativos em bancos estrangeiros.

A nova legislação tem como objetivos combater a corrupção e promover a transparência dos órgãos públicos.

O não cumprimento da lei conduz à cessação antecipada do mandato, à exoneração do cargo ou ao despedimento por perda de confiança.

O presidente do Comité Nacional anticorrupção, Kirill Kabanov, considera que “as pessoas mais orientadas para o seu bem-estar no Ocidente são mais uma ameaça para o Estado. Acima de tudo, são uma ameaça ao poder do presidente.”

A nova lei já causou baixas, até no governo. O ministro-adjunto das Comunicações, Denis Sverdlov, demitiu-se por a esposa possuir uma conta bancária no estrangeiro.

Também o multimilionário Roman Abramovich, dono do clube de futebol Chelsea, se demitiu do cargo de governador da região de Chukotka.