Última hora

Última hora

Rússia garante que não haverá discriminações nos Jogos Olímpicos de Sochi

Em leitura:

Rússia garante que não haverá discriminações nos Jogos Olímpicos de Sochi

Tamanho do texto Aa Aa

A polémica em torno da lei russa contra a propaganda homossexual está longe do fim.

Com o desafio dos Jogos Olímpicos de Inverno, em Sochi, o ministro russo dos Desportos tentou, este domingo, desdramatizar. Vitaly Mutko disse em conferência de imprensa:

“Queremos proteger as nossas crianças, cujas mentes ainda não estão preparadas para o abuso das drogas, o alcoolismo e as relações sexuais não tradicionais. Queremos que possam tomar as suas próprias decisões quando crescerem. É para isso que esta lei serve. Sejam bem vindos a Sochi. Digo-vos que todos os direitos e liberdades dos cidadãos serão protegidos e não haverá discriminações”.

Apesar das declarações oficiais, muitos aletas não se sentem tranquilos e temem ataques por parte de grupos radicais que poderão sentir-se legitimados pela lei em vigor na Rússia. A polémica foi fortemente alimentada pelas declarações contra os homossexuais da saltadora de vara Yelena Isinbayeva.

A lei promulgada em junho pelo presidente Putin proíbe a propaganda homossexual acessível aos menores. O texto é considerado discriminatório por muitas associações de defesa dos Direitos Humanos, que apelam ao boicote dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2014, em Sochi, na Rússia.