Última hora

Última hora

Schauble admite novo resgate para a Grécia

Em leitura:

Schauble admite novo resgate para a Grécia

Tamanho do texto Aa Aa

É o fim de um tabu na Alemanha.

O ministro das Finanças, Wolfgang Schauble, afirmou, esta terça-feira, que a Grécia vai ter um novo programa de ajuda financeira.

As declarações surgiram durante um evento de campanha eleitoral, perto Hamburgo.

“É por isso que tivemos de fazer algo único em relação à Grécia: uma redução da dívida de mais de 50 por cento, mas isso não deve justificar uma segunda redução da dívida. Terá de haver um outro programa para Grécia. Isso foi dito há muito tempo. Isto sempre se disse tanto ao público como ao Bundestag “, afirma Wolfgang Schauble.

As declarações de Schauble podem criar problemas à recandidatura de Angela Merkel ao cargo de chanceler, nas eleições de setembro.

Merkel parece estar a conquistar a confiança dos eleitores, em parte por causa da linha dura que assumiu em relação aos países resgatados, mas os opositores, como o líder do Partido Social-Democrata, Peer Steinbruck, exigem que a chanceler “diga a verdade”, sobre os riscos de um outro resgate à Grécia.

O partido minoritário Alternativa para a Alemanha, está contra o país contribuir para mais um resgate a um país da zona Euro.

“Estas são pessoas comuns, contribuintes comuns, que estão preocupados com seu futuro económico, devido à enorme dívida que estamos a assumir por outros países e que nos pode expor a obstáculos económicos insuperáveis,” explica o líder do partido, Bernd Lucke.

O eleitorado alemão tem mostrado resistência em que a Alemanha continue a contribuir para o resgate de países como a Grécia, Portugal e Irlanda.