Última hora

Última hora

Agitação queima reservas dos países emergentes

Em leitura:

Agitação queima reservas dos países emergentes

Tamanho do texto Aa Aa

A fatura da agitação nos mercados emergentes revela-se pesada. Entre fluxos de capitais e a intervenção cambial, os bancos centrais dos países emergentes perderam 81 mil milhões de dólares das reservas de emergência.

Os números do jornal Financial Times excluem a China e as perdas do mês de agosto, mas equivalem ao valor total da economia do Equador.

Há países que sofreram mais do que outros.

O banco Morgan Stanley evoca perdas de 13,6% para a Indonésia e de 12,7% para a Turquia. Entre maio e final de julho, a Índia terá perdido 5,5% das reservas sem conseguir parar a desvalorização da divisa.

As rupias indiana e indonésia estão em mínimos históricos face ao dólar. A lira turca e o real recuam para valores de quatro ou cinco anos face à moeda norte-americana. A desvalorização está também a atingir as divisas mexicana e sul-coreana.

A atual agitação nos mercados emergentes é o resultado de uma provável redução dos estímulos à economia norte-americana. A isto juntam-se os receios com os elevados défices de alguns países.

As economias emergentes têm vindo a desacelerar, embora a taxa de crescimento continue a ser elevada quando comparada com as grandes economias, que dão sinais de retoma.