Última hora

Última hora

Ameaça de greve nas minas de ouro da África do Sul

Em leitura:

Ameaça de greve nas minas de ouro da África do Sul

Tamanho do texto Aa Aa

O Sindicato Nacional dos Mineiros da África do Sul prepara-se para lançar um novo apelo à greve, depois de falharem as negociações sobre o aumento dos salários.

A oferta de um aumento de 6 por cento feita pelo patronato das minas de ouro foi rejeitada esta quinta-feira. O sindicato que representa 64 por cento dos 140 mil mineiros sul-africanos exige uma revalorização de cerca de 50 por cento das bases salariais.

Num protesto em Carletonville, um manifestante explica que, na mina onde trabalha, “algumas pessoas nem sequer estão a receber os salários mensais. Isso mostra a dimensão do desafio”.

O anúncio da possibilidade de novos protestos – que poderão alargar-se ao setor automóvel e têxtil – tem lugar um ano depois de uma vaga de greves que se saldou na morte de 34 mineiros, pelas mãos da polícia.