Última hora

Última hora

Líbano: Pior atentado desde o fim da guerra civil em Tripoli

Em leitura:

Líbano: Pior atentado desde o fim da guerra civil em Tripoli

Tamanho do texto Aa Aa

Um duplo atentado com carros armadilhados sacudiu a cidade de Tripoli, no norte do Líbano, esta sexta-feira. Há, pelo menos, 42 mortos e centenas de feridos, de acordo com fontes hospitalares. As deflagrações aconteceram quase ao mesmo tempo junto a mesquitas, no dia em que os muçulmanos se reúnem para as orações. A primeira foi no centro da cidade, perto da casa do primeiro-ministro cessante, Najib Mikati. A segunda ocorreu junto ao porto, próximo da residência de um antigo chefe da polícia local.

Trata-se do ataque mais mortífero nesta cidade desde o final da guerra civil no Líbano em 1990. A violência confessional parece ter regressado ao país com o conflito na vizinha Síria. A cidade de Tripoli, de maioria sunita, é frequentemente palco de confrontos entre sunitas, que apoiam os rebeldes sírios, e xiitas, favoráveis ao regime de Bashar al-Assad, sustentado pelo movimento Hezbollah.

O ataque de hoje surge uma semana depois de uma explosão que matou, pelo menos, 24 pessoas na periferia de Beirute, um bastião do Hezbollah. Por sua vez, o líder religioso de uma das mesquitas hoje visadas é um apoiante incondicional dos rebeldes sunitas sírios e dos combatentes libaneses que se juntaram à revolta.