Última hora

Última hora

Novo caso de violação coletiva na Índia

Em leitura:

Novo caso de violação coletiva na Índia

Tamanho do texto Aa Aa

É mais um caso de violação coletiva na Índia. Desta vez aconteceu em Bombaim, uma cidade até agora considerada segura para as mulheres. Uma jovem fotógrafa foi atacada ontem, ao anoitecer, quando tirava fotografias num complexo industrial abandonado num bairro de luxo. Estava acompanhada por um amigo, que foi agredido e amarrado.

As autoridades prometeram que o incidente vai ser investigado com a máxima seriedade e que os culpados vão ser detidos. Um homem já foi preso e quatro suspeitos foram identificados. Um responsável do hospital adiantou à agência Reuters que a jovem se encontra em situação estável.

Nas ruas, o sentimento é de perplexidade, como testemunha uma residente que sempre se orgulhou de viver numa cidade “bastante segura” e que diz não compreender o que se passa na cabeça das pessoas quando agem deste modo com mulheres ou crianças.

O caso está a provocar novos protestos nas ruas, no Parlamento e na internet. Em dezembro, em Nova Deli, a brutal violação coletiva de uma estudante de 23 anos – que acabou por morrer – desencadeou uma onda de manifestações em todo o país. Em março, a legislação para os crimes sexuais foi reforçada e passou a prever a pena de morte para reincidentes ou violadores que deixem as vítimas em “estado vegetativo”.