Última hora

Última hora

Nidal Assan arrisca-se a pena de morte pelo massacre em Fort Hood

Em leitura:

Nidal Assan arrisca-se a pena de morte pelo massacre em Fort Hood

Tamanho do texto Aa Aa

Nidal Hasan, o antigo psiquiatra do Exército norte-americano culpado esta sexta-feira pelo assassinato de 13 militares e pela tentativa de homicídio de outros 32 na base de Fort Hood, no Texas, arrisca-se à pena de morte.

No início da próxima semana deverá ser determinada a sentença. De origem palestiniana, Hasan prescindiu dos advogados e optou por defender-se a si mesmo. Sem convocar testemunhas e apresentar alegações finais, o homem de 42 anos parece evidenciar a intenção de ser condenado à pena de morte.

Hasan declarou-se culpado pelos crimes que datam de 5 de novembro de 2009. Nesse trágico dia irrompeu na sala onde vários soldados estavam a ser avaliados antes de rumarem para o Iraque ou Afeganistão.

Em árabe gritou ”Deus é grande”. Começou a disparar contra os militares e já em fuga disse aos civis que o ruído de disparos vinha de um treino.