Última hora

Última hora

Fukushima: Governo de Tóquio assume gestão de problema das águas contaminadas

Em leitura:

Fukushima: Governo de Tóquio assume gestão de problema das águas contaminadas

Tamanho do texto Aa Aa

O governo japonês vai implicar-se diretamente na gestão dos problemas criados pela fuga de água altamente radioativa da central nuclear de Fukushima. Perante as acusações de incompetência, a TEPCO vai agora pedir aconselhamento no estrangeiro.

Na semana passada cerca de 300 mil litros escaparam dos reservatórios e acabaram no Oceano Pacífico. Esta foi a quinta fuga e a mais grave desde o acidente provocado pelo sismo e pelo tsunami de março de 2011. Esta segunda-feira o ministro da Indústria, Comércio e Energia visitou a central. Toshimutu Motegi criticou a forma como a TEPCO tem gerido a questão da água contaminada e afirmou que a partir de agora o governo vai assumir o controlo.

Os pescadores da zona perderam as esperanças de regressar ao trabalho em breve depois das análises satisfatórias que vinham sendo recolhidas nos últimos dois anos. As últimas análises demonstram que 40 por centro das amostras estão contaminadas. Um pescador acusa a empresa que gere a central nuclear de estar sempre a correr atrás do prejuízo, em vez de se antecipar aos problemas e de arranjar as coisas de uma vez por todas, por isso, afirma, é impossível confiar nos gestores da TEPCO.

O chefe da diplomacia nipónica, Fumio Kishida, visitou a central ucraniana de Chernobyl no domingo e constatou como a batalha para controlar o acidente prossegue 27 anos depois da catástrofe.