Última hora

Última hora

Vitória da Mercedes contra a França

Em leitura:

Vitória da Mercedes contra a França

Tamanho do texto Aa Aa

O Estados francês tem de voltar a matricular os veículos Mercedes. O juiz suspendeu o bloqueio imposto pelo governo francês, até que o Conselho de Estado tome uma decisão final.

Desde julho, Paris recusava atribuir matrículas a veículos dos modelos Classe A, B, CLA e SL, porque a marca alemã não usa o novo gás refrigerante para o sistema de ar condicionado imposto pela diretiva europeia, que entrou em vigor a 1 de janeiro de 2013.

O gás é menos poluente, mas a Daimler, casa mãe da Mercedes, explica que é altamente inflamável.

A marca, que conseguiu ver prolongadas as homologações dos veículos na Alemanha, teve de suspender a entrega de quase cinco mil veículos em França.

Um cliente da Mercedes considera que o problema poderá vir a afetar outros construtores automóveis no futuro.

De facto, a Toyota anunciou nos últimos dias que renuncia a usar o novo gás em vários dos seus modelos vendidos na Europa.

O caso envolve também Bruxelas. A Comissão Europeia ameaça Berlim com um procedimento de infração por ter autorizado a Mercedes a vender veículos não conformes à lei europeia. Bruxelas examina os argumentos alemães e tem dez semanas para tomar uma decisão.