Última hora

Última hora

Damasco diz que Síria será "cemitério de invasores"

Em leitura:

Damasco diz que Síria será "cemitério de invasores"

Tamanho do texto Aa Aa

O regime de Bashar al-Assad mantém o tom de desafio e diz que, se houver uma intervenção ocidental, a Síria será “um cemitério de invasores”.

O governo sírio acusa os Estados Unidos e os aliados de estarem a fazer o jogo de terroristas, nomeadamente da Al-Qaida.

O vice-ministro dos Negócios Estrangeiros afirma que “o mais perigoso é que os Estados Unidos, a Grã-Bretanha e a França encorajam e adotam as palavras destes terroristas”. Faisal Al-Maqdad acrescenta que o pior é que “esses terroristas vão usar, em breve, armas químicas contra populações europeias”.

O regime de Assad diz ter apresentado provas de que são os rebeldes que estão por trás dos ataques com armamento químico e promete defender-se com “todos os meios possíveis”.

Em Damasco, um residente diz que “espera que esta intervenção não tenha lugar, mas ao mesmo tempo gostava que ocorresse porque está a viver-se uma guerra. Gostava que atacassem a Síria para poderem aquilo de que [os sírios] são capazes”.

A calma é apenas aparente na capital síria e em cidades como Homs ou Hama, onde o exército terá já evacuado vários edifícios oficiais e reposicionado centros de comando militar.