Última hora

Última hora

EUA: atirador de Fort Hood condenado à morte

Em leitura:

EUA: atirador de Fort Hood condenado à morte

Tamanho do texto Aa Aa

Um tribunal militar dos Estados Unidos condenou à pena de morte o ex-psiquiatra do Exército norte-americano Nidal Hasan, autor confesso do assassinato de 13 pessoas na base de Fort Hood, no Texas, em 2009.

Se a pena for aplicada, será a primeira execução de um militar no país em mais de meio século. Hasan beneficia de um procedimento de recurso automático, mas o comportamento durante o julgamento faz pensar que recusará essa hipótese.

Durante todo o processo, o antigo major – que recusou uma equipa de defesa – não quis apresentar testemunhas, nem forneceu qualquer elemento para tentar justificar circunstâncias atenuantes e apenas fez uma declaração, para se identificar como “o atirador” que matou 12 militares e um civil e fez dezenas de feridos a 5 de novembro de 2009, em Fort Hood.

O autor daquele que foi o mais mortífero ataque contra uma base militar nos Estados Unidos foi classificado como um “lobo solitário” inspirado pela Al-Qaida.