Última hora

Última hora

Aninoasa: a "Detroit" romena

Em leitura:

Aninoasa: a "Detroit" romena

Tamanho do texto Aa Aa

A 300km da capital da Roménia, a pequena cidade de Aninoasa tornou-se na primeira, no país e na União Europeia, a declarar falência.

Uma dívida de mais de um milhão de euros (1,35 milhões de euros) e um empréstimo não reembolsado de mais de 600 milhões levaram o presidente da câmara a declarar a insolvência da cidade, ao abrigo das novas regras de endividamento camarário impostas pelo governo central.

O número dois da cidade, Adrian Albescu, não hesita em brincar com a situação: “O nosso presidente da câmara costuma gracejar, lembrando que só duas cidades importantes no mundo declararam falência: Detroit, nos EUA e Aninoasa, na Europa”.

O encerramento das minas de carvão, há 7 anos, mergulhou a cidade numa pobreza extrema, somada às acusações de corrupção e desvio de fundos contra o antigo executivo camarário.

Um residente queixa-se, “não há nenhuma oportunidade de trabalho, só empregos como o de vendedor de loja ou empregado de mesa”.

Quase sete anos depois de entrar na União Europeia, a Roménia tarda em atacar-se aos problemas da corrupção e nepotismo na administração central, quando um em cada dois edis são suspeitos de conflito de interesses.

A falência de Aninoasa poderia ser a primeira de uma longa lista, quando várias cidades romenas vivem a mesma situação insustentável.