Última hora

Última hora

O futuro museu Charlie Chaplin na Suíça

Em leitura:

O futuro museu Charlie Chaplin na Suíça

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de um início de carreira modesto, como artista em Inglaterra, Charlie Chaplin assinou o primeiro contrato com a American Keystone Film Company em 1913. Foi o início de um percurso fulgurante que o tornou conhecido nos quatro cantos do mundo. Chaplin fica na memória com um dos grandes nomes da comédia, mas o ator, realizador e produtor dedicou parte da sua energia à promoção de valores sociais e humanistas. Um aspecto menos conhecido que deverá ser um dos grandes destaques do futuro museu dedicado a Charlie Chaplin, na Suíça, na propriedade onde o artista viveu os últimos vinte e cinco anos.

“Vamos construir estúdios no parque que vão servir para mostrar a história dos filmes e toda a obtra de Chaplin. É um conceito de museu moderno, muito interativo que se vai chamar ‘O mundo de Chaplin”, disse Phillipe Meylan, presidente do museu.

O artista mudou-se para a propriedade nos anos 50 para fugir à perseguição política nos Estados Unidos. O governo suspeitava que ele apoiava os comunistas.

Um dos objetivos do museu é mostrar o legado humano de Charlie Chaplin. Ives Durand é responsável pelo projeto.

“O museu vai dar especial atenção à dimensão humana da obra cinematográfica que ele nos legou, uma dimensão que é ao mesmo tempo divertida e tocante. Charlie Chaplin era um grande humanista, os filmes dele abordavam questões sociais e humanistas e nos queremos evidenciar esse aspecto para que todos o possam conhecer”, disse Ives Durand.

Além do seu trabalho enquanto artista, a neta de Chaplin dedica-se a perpetuar a memória do avô.

“No fim da vida ele estava preocupado com o facto de as pessoas o poderem esquecer. porque ele trabalhou muito para divulgar uma mensagem e isso era importante para ele, ele queria que as pessoas continuassem a conhecer esse trabalho”, disse a neta do artista.

O museu “O mundo de Chaplin”, em Corsier-sur-Vevey, nos arredores do lago de Genebra, na Suíça, deverá abrir as portas em 2015.

mer 2015.