Última hora

Última hora

FIFA: Mais de 2,5 mil milhões de euros gastos em transferências em 2013

Em leitura:

FIFA: Mais de 2,5 mil milhões de euros gastos em transferências em 2013

Tamanho do texto Aa Aa

Desde o início de 2013 a 2 de setembro foram realizadas 10.454 transferências de jogadores de futebol. De acordo com dados da FIFA, um número muito parecido ao do ano passado (10.513 transferências, 0,6% a mais). O que aumentou substancialmente foram os milhões envolvidos nesses negócios: no total 2,557 milhões de euros foram gastos pelos clubes, mais 29% que no ano passado.

E o recordista destas transferências foi Gareth Bale. O valor gasto não foi divulgado oficialmente, mas o Real Madrid terá gasto perto de 100 milhões de euros para contratar o extremo ao Tottenham.

Na lista dos mais caros, segue-se Edison Cavani. O Paris Saint German pagou ao Nápoles mais de 63 milhões pelo internacional uruguaio. Cavani junta-se a outro milionário, Zlatan Ibrahimovic…e o PSG parece estar disposto a aumentar ainda mais o salário do sueco para que se mantenha em Paris.

Este também foi o ano de outra equipa francesa abrir os cordões à bolsa: o Mónaco, para além de James Rodriguez, Moutinho e Ricardo Carvalho, contratou Radamel Falcao. A equipa monegasca investiu 60 milhões que o colombiano deixasse o Atlético Madrid.
E no total terá gasto cerca de 160 milhões em reforços para esta época.

Da capital espanhola, mas do Real, saiu Mesut Ozil. Os ingleses do Arsenal pagaram 45 milhões de euros pelo médio alemão de 24 anos. Um negócio que equilibrou mais as contas em Santiago Bernabéu, depois da contratação de Bale, já considerada a mais cara da história do futebol.

Outra das transferências do defeso foi protagonizada por Neymar. O brasileiro deixou o Santos rumo a Barcelona a troco de 57 milhões de euros.

Mas nem só de jogadores vive o futebol. Os treinadores são cada vez mais caros. E o mais caro é mesmo Pep Guardiola. Não houve transferência, mas o ex-líder do Barcelona orienta agora o Bayern de Munique com um contrato de cerca de 17 milhões de euros por ano…e supera, neste campo, Mourinho, Ancellotti e Capello.

Com o mercado fechado e em ano de transferências milionárias…destaque ainda para um jogador que preferiu perder dinheiro para jogar mais: o brasileiro Kaká saiu do Real Madrid para Ac Milan, onde já tinha jogado, aceitando reduzir o salário anual em cerca de 6 milhões de euros.