Última hora

Última hora

Arménia vira costas à UE e prefere acordo com a Rússia

Em leitura:

Arménia vira costas à UE e prefere acordo com a Rússia

Tamanho do texto Aa Aa

A decisão da Arménia em se juntar à união aduaneira liderada pela Rússia é um rude golpe na Parceria de Leste, criada pela União Europeia para dialogar com seis países da ex-esfera
soviética.

A Arménia deveria assinar em breve um acordo de cooperação económica com Bruxelas, mas depois de um encontro com o homólogo russo, o Presidente Serzh Sarksyan anunciou ter “trocado impressões sobre a integração euro-asiática e confirmado o desejo da Arménia de entrar na união aduaneira e de participar no processo de formação da União Económica da Eurásia”.

Uma união que já integra a Bielorrússia e o Cazaquistão e que é uma forma do Kremlin manter o controlo político na região, de acordo com eurodeputado conservador britânico Charles Tannock.

“A Rússia tem vindo a utilizar táticas de intimidação extremas com vários vizinhos. Creio que o presidente da Arménia foi chamado a Moscovo numa espécie de convocatória pelo presidente Putin, que lhe terá dito que manter as aspirações euro-atlânticas, aproximando-se da UE num acordo de livre comércio, levaria ao fim das garantias de segurança russas”, explicou Tannock-

Bruxelas tenta agora terminar um acordo de associação com a Ucrânia, um peso-pesado da região e que tem hostilizado a Rússia. Em Novembro deverão ser assinados acordos com a Moldávia e a Geórgia.