Última hora

Última hora

Governo finlandês aplaude venda da Nokia

Em leitura:

Governo finlandês aplaude venda da Nokia

Tamanho do texto Aa Aa

A venda da Nokia aos americanos da Microsoft está a dividir opiniões, por toda a Finlândia.

Uma representante dos sindicatos da Nokia diz que a notícia constituiu um choque, para os trabalhadores. Temem pelo seu futuro, porque desconhecem as intenções da Microsoft.

Dizem que fizeram muito pela companhia, em momentos bem difíceis.

O Governo, pela voz do ministro dos Assuntos Europeus, considera esta reação dos trabalhadores natural, mas acredita no futuro da empresa:

“A reação pessoal, provavelmente, a reação de cada finlandês que cresceu com um Nokia no bolso, é um pouco emocional. Eu, claro, também pertenci a essa geração. Tive aqueles primeiros telemóveis enormes que pareciam tijolos. Temos uma ligação emocional, porque a Nokia também está ligada à história moderna de sucesso da Finlândia. Crescemos no top 30, chegámos à terceira posição com a Nokia, entre 1990 e o ano 2000. Costumo dizer que, mesmo no meio das nuvens negras, vejo sempre o lado positivo das coisas. Agora temos dois enormes gigantes tecnológicos, na Finlândia, sendo a Microsoft a outra face da Nokia. Mais de metade dos seus negócios ficará na Finlândia. A entrada na Europa será feita pela Finlândia, agora e no futuro previsível. É um casamento de dois gigantes, e acho que algo de bom virá com isto”.

O primeiro-ministro também falou sobre o assunto. Disse que o anúncio do negócio corresponde a uma viragem de página, na história industrial da Finlândia.

Nas ruas de Helsínquia, as opiniões também se dividem. Uns dizem que o negócio vem garantir a sobrevivência de uma empresa que estava em dificuldades.

Outros pensam que este é primeiro capítulo da absorção da Nokia, pelo gigante americano.

E recordam, com nostalgia, os anos passados. Em 2008, a Nokia tinha uma quota de mercado que rondava os 40 por cento.