Última hora

Em leitura:

A ficção científica tomou conta dos canais de Veneza.


cinema

A ficção científica tomou conta dos canais de Veneza.

Em parceria com

O realizador norte-americano, Terry Gilliam, estreou “The Zero Theorem”, no festival de cinema de Veneza. Na mostra estiveram dois dos protagonistas, a francesa Mélanie Thierry e o britânico David Thewlis.

No principal papel, Christoph Waltz. O ator austríaco interpreta um génio dos computadores, excêntrico que vive em reclusão num mundo corporativo orwelliano. Seguindo as instruções de “Managment”, uma personagem sombria, Qohen trabalha de modo a resolver o “Teorema Zero”, uma fórmula matemática que vai determinar o sentido da vida.

Quase três décadas após o filme de fantástico “Brasil”, Terry Gilliam explora, mais uma vez, os perigos de um mundo onde nada é privado e grandes corporações controlam as horas de trabalho e a vida privada dos trabalhadores.

“O mundo ao se tornar nisso acaba por ser uma derrota para a minha geração. Nós pensamos que realmente mudámos isso. Fizemos muitas coisas, mas, em seguida, viramos a cabeça, por um momento, e outra coisa assume o controlo. O problema é agora das crianças. Vou morrer em breve, por isso os meus filhos vão ter de resolver o problema,” avança Terry Gilliam.

O desenhador japonês de Manga, Leiji Matsumoto e o realizador Shinji Aramaki, apresentaram “Harlock: Space Pirate”.

O filme, baseado na série animada “Space Pirate Captain Harlock”, foi produzido pela Toei Animation e é, até à data a produção mais cara do género, no Japão. Os custos ultrapassaram os 22 milhões de euros.

A película centra-se em Harlock, o anti-herói rebelde que luta contra a Coligação Gaia que pretende assumir o controlo intergaláctico.

O filme é o resultado do esforço dos principais animadores e especialistas em computação gráfica do Japão, que dedicaram cinco anos a este trabalho.

“Harlock: Space Pirate” estreia agora nas salas de cinema japonesas aguardando encontrar distribuidores para percorrer o mundo.

Artigo seguinte

cinema

Rivalidade entre Lauda e Hunt transposta para o cinema