Última hora

Última hora

Imigração na Alemanha: Um problema de integração

Em leitura:

Imigração na Alemanha: Um problema de integração

Tamanho do texto Aa Aa

Há décadas que a Alemanha é a luz na vida de muitos estrangeiros, que escolhem deixar para trás o país natal em busca de uma vida melhor. A maior economia da Europa, porém, não parece estar ainda convencida de que a maior parte dos imigrantes chega para ficar. E com as famílias à pendura. A população nativa alemã está em decréscimo, a necessidade de mão-de-obra estrangeira é incontornável. Mas o pretendido é uma mão-de-obra qualificada.

Desde o final da guerra, houve várias ondas de imigração na Alemanha. De início, o país acreditava que os estrangeiros ficariam apenas temporariamente e ao fim de alguns regressariam ao país natal. A história mostrou o contrário. Segundo dados oficiais revelados em maio passado, a mais recente onda de migração rumo à Alemanha – uma consequência natural da grave crise económica global – levou por exemplo à entrada no país de mais de 12 mil portugueses só no ano passado, um aumento de 40 por cento face a 2011. No pódio dos países de onde mais pessoas emigraram para a Alemanha estão a Polónia (68100), a Roménia (45700) e a Hungria (26200), num total de mais um milhão de entradas no país só em 2012. Estes juntaram-se aos milhões de imigrantes que já vem do passado e às gerações seguintes resultantes dos vários fluxos de imigração nas últimas décadas. Alguns deles – portugueses incluídos, claro – sem conseguir sequer expressar-se em alemão mesmo com anos de permanência no país.

É tempo de reagir e corrigir as políticas de hospitalidade e integração dos estrangeiros na Alemanha. Essa é a base do que defende Heinz Buschkowsky, presidente da câmara de Neukölln, uma cidade no distrito de Berlim, no norte da Alemanha, onde se congregam várias comunidades de imigrantes, nomeadamente turcos. O autarca defende, sobretudo, o ensino obrigatório da língua alemã às crianças. Ele, contudo, não está sozinho nesta demanda por uma melhor integração dos imigrantes na sociedade alemã. Mesmo no sul, em Estugarda, onde prolifera indústria e existe uma maior hospitalidade aos estrangeiros, que podem inclusive trabalhar na Função Pública local, há quem fale em mudanças necessárias nas políticas nacionais de integração dos imigrantes.

É deste projeto de multiculturalidade em curso na Alemanha que falamos nesta edição de Reporter.