Última hora

Última hora

Obama não desarma mas reconhece que será difícil convencer o Congresso

Em leitura:

Obama não desarma mas reconhece que será difícil convencer o Congresso

Tamanho do texto Aa Aa

Reconheceu que vai ser difícil obter luz verde do Congresso dos Estados Unidos; confirmou que o mundo está profundamente dividido quanto à Síria, nesta cimeira do G20; falou 20 minutos com Vladimir Putin e não conseguiu que ele cedesse. Mas nada disto desmobiliza Barack Obama, que salienta porque que é preciso intervir militarmente contra o regime de Bashar al-Assad.

“Mais de 1400 pessoas foram gaseadas. Mais de 400 delas eram crianças. Isto não foi inventado. Não estamos a tentar criar uma desculpa para uma ação militar. Como já referi, fui eleito para terminar com as guerras, não para as começar”, declarou Obama.

Segundo o presidente americano, quando Putin conhecer os dados recolhidos pela equipa de inspetores da ONU na Síria, vai mudar de opinião. O Congresso e a comunidade internacional não são o único desafio de Obama. Na próxima terça-feira, vai explicar em direto aos americanos o porquê de uma nova incursão militar.