Última hora

Última hora

G20 encerra com Síria a dividir posições

Em leitura:

G20 encerra com Síria a dividir posições

Tamanho do texto Aa Aa

Ainda que o encontro de São Petersburgo tenha falhado na criação de consensos alargados, Obama e Hollande conseguiram angariar alguns apoios adicionais

A Rússia e a China continuam a rejeitar o recurso à força com o objetivo de derrotar o regime de Bashar al-Assad mas uma dezena de líderes afirmam concordar com a necessidade de uma resposta aos ataques com armas químicas.

Itália e Espanha são dois dos novos aliados de Washington.

Por seu lado, a China mantém-se do lado da Rússia. O presidente Xi Jinping tentou dissuadir Obama de uma intervenção militar.

Mas se a Síria dominou a agenda do encontro, o relançamento económico esteve igualmente na mira das discussões.

Christine Lagarde, diretora do FMI; Fundo Monetário Internacional, acredita que a zona euro está mais próxima do crescimento; ela adianta que existe mais estabilidade e que a recuperação irá consolidar-se criando emprego tão necessário na Europa.

Lagarde referiu ainda que entre os parceiros europeus existe mais determinação na coordenação de medidas e que tal já se começa a sentir na união bancária dentro da zona euro, algo que ela espera venha a consolidar-se nos próximos meses.