Última hora

Última hora

UE e EUA aproximam posições

Em leitura:

UE e EUA aproximam posições

Tamanho do texto Aa Aa

A França e os Estados Unidos manifestaram satisfação com o apoio da União Europeia a uma resposta à utilização de armas químicas na Síria.

Após o encontro em Vílnius, o secretário de estado norte-americano, John Kerry, deslocou-se a Paris onde se reuniu com o chefe francês da diplomacia, Laurent Fabius.

Falando na noite de sábado na capital francesa, Kerry sublinhou a importância de uma resposta.

“Não podemos ficar indiferentes face a este massacre. Não podemos deixar um ditador servir-se impunemente de armas terríveis. Devemos responder de forma direcionada e limitada sem deixar dúvidas quanto à clareza e eficácia desta resposta”, adiantou Kerry.

Antes de Paris, Kerry esteve presente em Vílnius na Lituânia onde se reuniu com os ministros europeus dos negócios estrangeiros.

A chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, congratulou-se relativamente ao apoio dos vinte e oito a uma resposta ao ataque de 21 de agosto com armas químicas.

No sábado, a Alemanha juntou-se também ao grupo dos países que pretendem responder ao regime de Assad.

A declaração final dos líderes europeus evitou falar numa intervenção armada optando antes por enquadrar qualquer ação no âmbito da ONU e após a publicação dos relatórios dos inspetores de armas.

Prevê-se que os relatórios sejam conhecidos a meados deste mês.