Última hora

Última hora

Apoiantes de Navalny festejam vitória moral em Moscovo

Em leitura:

Apoiantes de Navalny festejam vitória moral em Moscovo

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de apoiantes de Alexey Navalny saíram para as ruas esta segunda-feira para celebrar o surpreendente resultado nas eleições de Moscovo do principal candidato da oposição ao regime do presidente russo, Vladimir Putin. Apesar do segundo lugar nas eleições para mayor da capital russa, os mais de 27 por cento de votos, segundo a contagem oficial, são vistos como uma vitória por Navalny, que dirigindo-se aos apoiantes, a partir de um palco, perguntou: “Não sei se isto é uma celebração de vitória ou de derrota. O que é que pensam? Ganhámos ou perdemos?”

Perante os gritos de “vitória, vitória”, o antigo blogger, agora transformado num dos principais rostos da oposição interna a Vladimir Putin, afirmou: “Durante muito tempo tudo o que quisemos foi uma vitória. Já estávamos cansados de estarmos sempre a perder nos últimos anos”. Mas Navalny, de 37 anos, ainda não está contente.

Apesar de ter conseguido três vezes mais votos do que as sondagens pre-eleitorais indicavam, o segundo mais votado nas eleições de Moscovo recusa os números oficiais que deram uma vitória ao candidato afeto ao Kremlin, Sergei Sobyannin, com cerca de 51 por cento dos votos. Navalny recusa essa contagem e, baseado numa outra sondagem realizada à boca das urnas, garante que Sobyanin não chegou sequer aos 50 por cento e, por isso, exige uma segunda volta em Moscovo.

Os candidatos do Partido Rússia Unida, afetos ao Kremlin e a Putin, venceram ainda assim a maioria das cerca de 7 mil eleições regionais e locais que decorreram por toda a Rússia. Entre os vencedores, contudo, está também o idependentista Yevgeny Roizman, um ativista antidroga, eleito mayor de Yekaterinburg, a quarta maior cidade da Rússia. Um triunfo face ao Rússia Unida que dá ainda mais esperança aos opositores do regime de que é possível vencer os candidatos do partido de Putin, embora estes tenham à disposição uma maior capacidade financeira e maior apoio mediático nos meios de comunicação russos. A expectativa agora é perceber como vai o Kremlin reagir aos resultados eleitorais deste fim de semana.