Última hora

Última hora

Itália: Comissão do Senado discute destituição de Berlusconi

Em leitura:

Itália: Comissão do Senado discute destituição de Berlusconi

Tamanho do texto Aa Aa

O futuro de Berlusconi começou a definir-se esta segunda-feira. O antigo chefe do governo italiano foi condenado a 4 anos de prisão por fraude fiscal e, segundo a “lei Severino” – parte do regulamento parlamentar -, deverá ser destituído do cargo que ocupa atualmente, como senador.

Mas uma comissão especial do Senado tem de confirmar a destituição, à qual 14 dos 23 membros são favoráveis. A discussão começou esta segunda-feira e poderá arrastar-se durante várias semanas. O futuro do Cavaliere é incerto, como explica o analista Giovanni Orsina: “Penso que é muito difícil perceber a que é que Berlusconi está a jogar, porque ele próprio não o sabe. Há uma dimensão de irracionalidade, ele está muito zangado e penso que ele acredita seriamente que foi enganado pelos juízes.”

O partido de Berlusconi já ameaçou sair da coligação governamental e fazer cair o executivo, caso a destituição seja confirmada, pelo que o futuro de Berlusconi está intimamente ligado ao do governo de Enrico Letta.

Paralelamente, o antigo chefe do governo apelou ao Tribunal Europeu de Direitos do Homem e o tribunal de instância de Milão deverá ainda reformular a pena de 5 anos de ineligibilidade que foi igualmente pronunciada contra Berlusconi, em agosto, pelo Tribunal de Cassação.