Última hora

Última hora

Jornalista italiano libertado na Síria após 5 meses de sequestro

Em leitura:

Jornalista italiano libertado na Síria após 5 meses de sequestro

Tamanho do texto Aa Aa

O regresso a casa de um jornalista italiano e de um historiador belga, sequestrados desde Abril na Síria. Domenico Quirico e Pierre Piccinin foram recebidos esta madrugada pela ministra dos Negócios Estrangeiros italiana, Emma Bonino, no aeroporto de Ciampino, em Roma, depois de terem sido libertados em circunstâncias que permanecem desconhecidas.

O enviado especial do jornal La Stampa tinha sido sequestrado há cinco meses, entre a cidade de Homs e Damasco, poucos dias depois de ter entrado no país, pela fronteira libanesa. Cinco meses durante os quais a sua família e várias organizações humanitárias apelaram à sua libertação, obtida nos últimos dias, provavelmente mediante o pagamento de um resgate.

Nos últimos meses, o rapto de estrangeiros, em especial jornalistas tornou-se num negócio lucrativo para várias organizações criminosas na Síria, com os resgates a oscilarem entre três mil e um milhão de euros.

Pelo menos 15 jornalistas permanecem raptados no país, assim como centenas de cidadãos sírios, na maior parte das vezes às mãos de grupos que nada têm a ver com os campos que se enfrentam na guerra civil que dura há dois anos e meio no país.