Última hora

Última hora

Filipinas: Cidade de Zamboanga atacada por rebeldes independentistas

Em leitura:

Filipinas: Cidade de Zamboanga atacada por rebeldes independentistas

Tamanho do texto Aa Aa

Nas Filipinas apesar das explosões e disparos registados em Zamboanga, a polícia afirmou que em conjunto com as Forças Armadas, têm a situação sob controlo.

O ataque em Zamboanga ocorreu um mês depois de o líder da Frente Moro de Libertação Nacional ter exigido a independência da região de Mindanau e denunciado que o grupo tinha sido excluído das negociações de paz entre o Governo e a Frente Moro de Libertação Islâmica.

As autoridades filipinas elevaram o número de sequestrados pela Frente Moro de Libertação Nacional, que atacou segunda-feira a cidade, mas persiste a confusão em torno do número concreto de reféns.

Segundo a polícia 87 pessoas estão nas mãos dos insurgentes enquanto os dados oficiais na segunda-feira apontavam para 20 a 30 reféns.

A presidente da câmara da cidade declarou, esta manhã, que o número de sequestrados era de 187.

“Estávamos à porta e ouvimos os tiros. Fugimos para a cozinha mas quando lá chegamos o teto caiu”, disse uma mulher retirada de casa pelas autoridades.

As escolas e os departamentos governamentais continuam encerrados, mas os mercados e as farmácias permaneciam hoje de portas abertas.

A Frente Moro de Libertação Islâmica é a maior organização separatista das Filipinas, com cerca de 12 mil militantes.