Última hora

Última hora

França: Greves e protestos contra alterações ao sistema de pensões

Em leitura:

França: Greves e protestos contra alterações ao sistema de pensões

Tamanho do texto Aa Aa

Em cerca de 180 cidades de França esta terça-feira milhares de pessoas fizeram greve e manifestaram-se contra o projeto de alteração do sistema de pensões proposto pelo governo de François Hollande.

“É inaceitável. Exigimos que não haja prolongamento do tempo de quotização”, disse uma manifestante em Clermont-Ferrand.

Fundamentalmente os protestos visam o aumento gradual do tempo de contribuição dos atuais 41 anos e meio para 43 anos, em 2035, para o trabalhador receber a pensão completa.

“Estou quase na reforma e vejo que pouco a pouco o meu estado de saúde não me permite trabalhar. Infelizmente vou ter de continuar a trabalhar mais tempo do que pensava”, reclamou outra em Marselha.

“Tenho de trabalhar para pagar a renda. A minha reforma não chega e agora levo na cara com isto”, afirmou uma reformada.

A medida é criticada principalmente pelos que têm atualmente entre 18 e 34 anos.

“Eu já sei que vou trabalhar até aos 65 anos, porque agora é assim. Mas eles vão trabalhar até que idade?”, questionou um manifestante acompanhado dos filhos.

O governo também é criticado por manter privilégios de determinadas categorias profissionais como ferroviários e condutores de transportes públicos, que, por exemplo, podem reformar-se aos 55 anos.