Última hora

Última hora

Morte de manifestante deixa Istambul de novo a ferro e fogo

Em leitura:

Morte de manifestante deixa Istambul de novo a ferro e fogo

Tamanho do texto Aa Aa

Istambul voltou, esta terça-feira, a estar a ferro e fogo. A cidade foi palco de violentos confrontos entre manifestantes e polícia, que lembram os que, no passado mês de junho, abalaram a Turquia.

A polícia tentou dispersar os manifestantes com granadas de gás lacrimogéneo e canhões de água e deteve 40 pessoas.

Centenas de manifestantes tinham saído à rua para protestar contra a morte de um jovem, numa outra manifestação, poucas horas antes.

Ahmet Atakan foi morto em Antakya, uma cidade na fronteira com a Síria. O jovem, de 22 anos, participava numa manifestação em memória de um manifestante, igualmente morto na mesma cidade, durante o verão.

Ahmed Atakan morreu depois de ter sido atingido, na cabeça, por uma granada de gás lacrimogéneo atirada pela polícia. As forças da ordem refutam esta versão dos factos e alegam que o manifestante caiu de um telhado quando atirava pedras aos polícias.