Última hora

Última hora

Síria: Washington analisa proposta russa

Em leitura:

Síria: Washington analisa proposta russa

Tamanho do texto Aa Aa

“Potencialmente positiva”, foi assim que Barack Obama classificou a proposta russa de colocar as armas químicas da Síria sob controlo internacional.

Numa das várias entrevistas que concedeu esta segunda-feira aos media dos Estados Unidos, Obama afirmou:

“Se, de facto, houver uma maneira de resolver isto diplomaticamente, esta é, sem dúvida, a minha preferência e instruí John Kerry a falar diretamente com os russos e a ir para o terreno e, se pudermos explorar os esforços diplomáticos e encontrar uma fórmula que dê à comunidade internacional um mecanismo de verificação e de execução para lidar com a questão das armas químicas na Síria, sou totalmente favorável a isso”.

A Rússia lançou um apelo ao governo sírio, após as declarações do chefe da diplomacia americana em Londres. John Kerry tinha afirmado que Bashar al Assad podia evitar o ataque militar se entregasse o arsenal químico.

Washington mantém o ceticismo quanto às boas intenções declaradas pelo ministro sírio dos Negócios Estrangeiros, mas o senado norte-americano decidiu adiar o voto sobre a operação militar, previsto para esta quarta-feira, de forma a que a proposta russa seja avaliada.