Última hora

Última hora

Chile celebra 40 anos do golpe de Estado que derrubou Salvador Allende

Em leitura:

Chile celebra 40 anos do golpe de Estado que derrubou Salvador Allende

Tamanho do texto Aa Aa

Começou com incidentes com a polícia, o dia em que se celebram, no Chile, os 40 anos do golpe de Estado militar com o qual o general Pinochet derrubou Salvador Allende.

Apesar do forte dispositivo de segurança, 68 pessoas foram detidas e três veículos, incendiados.

Quatro décadas depois, o momento é de reconciliação, declarou o presidente, Sebastian Piñera: “Para poder reconciliar o nosso país, devemos continuar a avançar pelos caminhos da verdade, da justiça. Porque sem verdade e sem justiça, a reconciliação não se constrói na rocha, mas na areia.”

Segundo a Federação Internacional de Direitos Humanos, o Estado chileno tem ainda uma “dívida histórica” para com as vítimas da ditadura e instou o país a buscar a verdade e a justiça.

Isabel Allende, a filha do malogrado presidente socialista, pediu um minuto de silêncio em memória das vítimas da ditadura.

Para Jorge Rabanal, o antigo guarda-costas de Salvador Allende, o perdão não é fácil: “Perdão… Se não os encontrarmos, se os cadáveres dos nossos camaradas não forem encontrados, não penso que possa existir.”

Cerca de 2000 pessoas morreram ou desapareceram durante o sangrento regime de Augusto Pinochet, que durou de 1973 e 1990 e durante o qual 38 mil pessoas foram torturadas.