Última hora

Última hora

Grécia: O drama dos suicídios

Em leitura:

Grécia: O drama dos suicídios

Tamanho do texto Aa Aa

O Dia Mundial da Prevenção do Suicídio foi assinalado terça-feira na Grécia com a promoção de um número telefónico de emergência.

Nos últimos quatro anos, os mesmos da crise económica, o número de suicídios aumentou de forma dramática.

Segundo estatísticas do Ministério da Ordem Pública, em 2009 suicidaram-se 677 pessoas ou tentaram fazê-lo. Em 2012 esse número subiu para 3124.

“Os problemas económicos não são a única razão para o suicídio, uma coisa não leva necessariamente à outra. Mas na Europa, onde aumentou o desemprego aumentaram os suicídios. Quando baixa o desemprego, baixam os suicídios. Os indicadores mudam em simultâneo, parecem estar relacionados”, disse Aris Voliatzis da ONG Klimaka.

Segundo médicos e outros técnicos de saúde, o aumento do desemprego provocou uma escalada do número de toxicodependentes e veio complicar enormemente a sua reabilitação.

“O Estado tem de tratar dos problemas pessoais que as pessoas estão a enfrentar. Por detrás dos números estão pessoas e sofrimento humano. Os economistas não podem esquecer-se disso”, sublinhou Marina Oikonomou, professora universitária de psiquiatria.

As mesmas fontes revelaram igualmente que o alcoolismo e a violência doméstica aumentaram drasticamente nos últimos anos devido à pressão que as dificuldades económicas exercem sobre as famílias.