Última hora

Última hora

Alemanha: Estudantes muçulmanas não podem ser dispensadas da natação

Em leitura:

Alemanha: Estudantes muçulmanas não podem ser dispensadas da natação

Tamanho do texto Aa Aa

Asmae Akcha não pode ser dispensada das aulas de natação. Esta é a decisão final do Tribunal Administrativo Federal da Alemanha. De ascendência marroquina, Asmae tem 13 anos é muçulmana. É em nome da religião que, em conjunto com os pais, tem levado a cabo um combate judicial para ser dispensada da natação.

A utilização do véu islâmico é autorizada nas escolas alemãs, assim como a do “burkini”, o fato de banho integral permitido pelo Islão. Mas as aulas de natação são obrigatórias, explica Margret Roessler, a diretora da escola: “Temos uma regra na escola que é: toda a gente participa na natação e este compromisso é assinado quando as crianças são matriculadas nesta escola.”

Apesar de poder usar o “burkini”, a jovem marroquina alega que o facto de ver outros rapazes e raparigas em fato-de-banho é contrário às regras do Islão, que impede a visão do corpo humano despido. “Não quero ir às aulas de natação porque os rapazes também nadam. Poderia fazê-lo em privado, para aprender a nadar. Sou uma pessoa normal e só quero a minha liberdade, a minha liberdade religiosa”, explica a jovem Asmae.