Última hora

Última hora

Alemanha: Inaugurado centro de apoio às mulheres vítimas de mutilação genital

Em leitura:

Alemanha: Inaugurado centro de apoio às mulheres vítimas de mutilação genital

Tamanho do texto Aa Aa

Waris Dirie, atriz e ex-top model somali deslocou-se à capital alemã para inaugurar o “Centro Flor do Deserto” dedicado às mulheres vítimas de mutilação genital.

O centro proporcionará às vítimas tratamento médico, cirurgia plástica e terapia psicossocial.

A etíope Senait Demisse, de 34 anos, é a primeira paciente a ser tratada.

“Quando me fizeram isso, estava com mais 3 raparigas. Duas eram mais velhas e foram as primeiras. Eu fiquei de pé num canto a a observar.
Lembro-me vagamente de a rapariga estar a sangrar e eu fugir. Vieram atrás de mim e apanharam-me. Não me lembro de mais nada depois disso”, contou Senait.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde mais de 140 milhões de mulheres no mundo sofrem os efeitos da mutilação genital, praticada maioritariamente em países africanos no Iémen e na Indonésia.

A própria Waris Dirie é uma das vítimas. As palavras que proferiu na inauguração do centro refletem claramente a revolta das mulheres obrigadas à excisão.“Assistimos ao sofrimento dessas mulheres. Sofrem quando fazem amor, sofrem quando dão à luz, sofrem isso tudo. Não consigo compreender como em nome de Deus se inventou isto. Quem o fez, foi o ser humano mais cruel que alguma vez existiu no planeta. Mas o pior de tudo é que nos nossos dias isso ainda aconteça”, disse emocionada.

Waris Dirie é Embaixadora Especial das Nações Unidas para o fim da mutilação genital das mulheres.