Última hora

Em leitura:

Filipinas: Rebeldes islamitas continuam ataques


Filipinas

Filipinas: Rebeldes islamitas continuam ataques

Os insurgentes muçulmanos continuam ao ataque, nas Filipinas. Esta quarta-feira, o grupo islamita atacou a cidade de Lamitan, na ilha de Basilan. Segunda-feira, o alvo tinha sido Zamboanga. Desde então, esta cidade no sul da ilha de Mindanao é palco de violentos confrontos entre o exército e os independentistas da Frente Moro de Libertação Nacional.

Os rebeldes, que já usaram dezenas de civis como escudos humanos contra o exército, mantêm ainda entre algumas dezenas e duas centenas de reféns, segundo fontes diferentes.

A Frente Moro de Libertação Nacional luta, desde 1971, pela criação de um Estado islâmico no sul das Filipinas, zona maioritariamente muçulmana num país católico.

Em 1996 acordou, com Manila, renunciar à independência em troca de uma maior autonomia para a região. Mas agora diz-se marginalizada nas negociações entre o governo e outro grupo separatista, a Frente Moro de Libertação Islâmica.

Desde segunda-feira, milhares de pessoas fugiram de Zamboanga. Esta cidade, importante centro regional do país, está paralisada: o comércio fechou as portas, assim como as escolas e as instituições públicas, aviões e ferries foram suspensos.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Estado de emergência no Egito mantém-se mais 2 meses