Última hora

Em leitura:

Somália vai receber 650 milhões de euros da UE


A redação de Bruxelas

Somália vai receber 650 milhões de euros da UE

A União Europeia (UE) vai conceder 650 milhões de euros para apoiar a recuperação da Somália, que viveu as últimas duas décadas imersa em conflitos e fome.

O anúncio foi feito, esta segunda-feira, em Bruxelas, no decorrer de uma conferência de doadores para o país africano.

No poder há um ano, o Presidente da Somália, Hassan Sheik Mohamud, disse que “milhões de vidas do povo somali foram salvas devido ao apoio com fundos da UE. E muitos milhões têm agora renovada esperança no acesso à educação, saúde e outros serviços públicos.”

O objetivo é reunir pelo menos mil milhões de euros com vista à estabilização política e ao desenvolvimento social. A par dos europeus, a China tem sido um dos maiores apoiantes.

O alto representante chinês para os assuntos africanos, Zhong Jianhua, realça que “as pessoas vão ficar satisfeitas com estes progressos levados a cabo pelo novo governo e pela comunidade internacional. Penso que é algo muito positivo.”

Além dos conflitos internos devido aos movimentos separatistas, a Somália é também muito afetada pela pirataria. Mas esta decresceu cerca de 90% no último ano, graças às parcerias internacionais.

A presença de 18 mil soldados da União Africana também ajudou a travar os ataques dos rebeldes islâmicos al-Shabaab, ligados aos terroristas da al-Qaeda.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

A redação de Bruxelas

Eurogrupo otimista face aos sinais de recuperação económica