Última hora

Última hora

"Atrocidades indescritíveis nas prisões norte-coreanas"

Em leitura:

"Atrocidades indescritíveis nas prisões norte-coreanas"

Tamanho do texto Aa Aa

“Fome e tortura nas prisões norte-coreanas, atrocidades indescritíveis apenas comparáveis com os campos de concentração nazis na segunda guerra mundial”, a acusação parte de investigadores das Nações Unidas que apresentaram no Conselho dos Direitos Humanos da ONU em Genebra um relatório sobre as conclusões de um inquérito.

Michael Kirby dirigiu as investigações. “Os testemunhos individuais surgem de audiências públicas são apenas exemplos e não representam casos isolados. Eles representam largos padrões e poderão constituir sistemáticas e grosseiras violações dos direitos humanos”, afirmou Kirby.

A Coreia do Norte rejeitou com veemência a conclusão da comissão de inquérito. “A minha delegação rejeita a atualização oral da chamada comissão de inquérito. É mais uma cópia de materiais falsos sobre a situação dos direitos humanos no meu país”, referiu Kim Yong Ho. O diplomata qualificou ainda o relatório de conspiração política para mudar o regime. A China, a Bielorrússia e a Síria apoiaram a posição norte-coreana.

A comissão de inquérito foi criada em março para investigar recentes denúncias, incluindo possíveis crimes contra a humanidade, depois de pressões exercidas pelo Japão, Coreia do Sul e outras nações ocidentais.